quarta-feira, 23 de Abril de 2014

Vermelho - LXIV


Afonso Cruz
Os Livros Que Devoraram o Meu Pai



http://www.leitura.gulbenkian.pt/index.php?area=rol&task=view&id=30680

terça-feira, 22 de Abril de 2014

Verde - XXXVII


Asfódelo
(Asphodelus albus)



http://www.pirineos3000.com/servlet/DescripcionAscension/MONTANA--Punta_del_Icun_o_Cerro_de_las_Canales--IDASCENSION--16440.html

domingo, 20 de Abril de 2014

Preto - XXXVI


José Viana

Pato-Preto
(Melanitta nigra)


http://www.avesdeportugal.info/melnig.html

sábado, 19 de Abril de 2014

1955


Gabriel Garcia Marquez
La Hojarasca
(1955)


http://faranzuequearrieta.skyrock.com/tags/eMnzi79rqC-la-hojarasca.html

domingo, 13 de Abril de 2014

Branco - MXXX





O escritor norueguês Christian Kjelstrup é o fundador da Bookstore of Intranquility(Livraria do Desassossego), na qual irá vender apenas o Livro do Desassossego. O lema do loja: «O melhor livro do mundo». 
(...)


http://blogtailors.com/ibookstore-of-intranquilityi-na-noruega-7307671

Vermelho - LXIII




Esquilo Vermelho
(Sciurus vulgaris)
Foto: Austin Thomas / © The Mammal Society

O esquilo-vermelho, que esteve desaparecido de Portugal durante centenas de anos, está de regresso e já existem registos da sua presença no norte e centro do país, de acordo com uma bióloga da Universidade de Aveiro (UA).
O esquilo-vermelho expandiu-se da Galiza, em Espanha, para o norte de Portugal nos anos 80, onde teve uma rápida expansão, e em 2000 já se encontrava distribuído por todo o norte do país até ao rio Douro.

"Atualmente, já existem registos até quase ao Rio Tejo, mas não se sabe exatamente até onde é que esta espécie ocorre", diz a bióloga Rita Gomes Rocha.(...)

http://www.dn.pt/inicio/ciencia/interior.aspx?content_id=3768736

terça-feira, 18 de Março de 2014

Cores



Colecção Duarte Pinto Coelho
Fundação Duques de Soria 
Fundação D. Luís I
Câmara Municipal de Cascais
Casa Pinto Coelho
Cascais
(2014)

sábado, 15 de Março de 2014

Amarelo - XLVIII



Como reconhecer um professor?


http://www.veooz.com/news/6Gzpdtz.html

quinta-feira, 13 de Março de 2014

Neil Young

)

Neil Young
Heart of Gold
(1971)


I want to live,
I want to give
I've been a miner
for a heart of gold.
It's these expressions
I never give
That keep me searching
for a heart of gold
And I'm getting old.
Keeps me searching
for a heart of gold
And I'm getting old.

I've been to Hollywood
I've been to Redwood
I crossed the ocean
for a heart of gold
I've been in my mind,
it's such a fine line
That keeps me searching
for a heart of gold
And I'm getting old.
Keeps me searching
for a heart of gold
And I'm getting old.

Keep me searching
for a heart of gold
You keep me searching
for a heart of gold
And I'm growing old.
I've been a miner
for a heart of gold.


http://www.azlyrics.com/lyrics/neilyoung/heartofgold.html

quarta-feira, 12 de Março de 2014

Fairport Convention

)

Fairport Convention
'Flatback Caper' and 'Jenny's Chickens & The Mason's Apron' 
(1970)

Branco - MXXIX

(...) 
      Ivan não conseguiu nada na vida, depois da morte não deixará livros, pinturas, descobertas. Não criou escola nem partido, não teve discípulos.
   Por que razão a sua vida foi tão dura? Não pregava, não ensinava ninguém, continuava a ser como foi de nascença – um homem.
    Já se abria aos seus olhos o declive do monte, as copas dos carvalhos começavam a avistar-se por trás da passagem montanhosa. Na infância andou por ali, na penumbra florestal, olhava para os vestígios da vida desaparecida dos circassianos – árvores de fruto tornadas bravas, restos de cercas à volta das habitações.
    Talvez a casa materna continuasse lá tão imutável como as ruas e o riacho que acabava de ver: imutáveis.
      Mais uma curva do caminho. Pareceu-lhe por um instante que uma luz incrivelmente forte, nunca vista, inundava a terra. Mais uns passos – e no meio daquela luz veria a casa, e a mãe sairia ao encontro do seu filho pródigo, e ele cairia de joelhos em frente dela, e as suas belas e jovens mãos pousariam na cabeça careca e encanecida dele.
     Viu um matagal de espinheiros, de lúpulo. Não havia casa nem poço, apenas algumas pedras brancas jaziam no meio das ervas poeirentas, queimadas pelo sol.

     Ficou parado ali – curvado, de cabelo branco, mas o mesmo, imutável.


Vassili Grossman
Tudo Passa, trad. de Nina Guerra e Filipe Guerra, D. Quixote, 2013.

segunda-feira, 10 de Março de 2014

Anner Bylsma



Jean-Pierre Duport
Estudo para violoncelo nº 8
(1806)

Anner Bylsma (viol.)
(2008)

Amor - XL




Amor com Sal q.b. é um projecto familiar que que pretende dar vida a um património que está  condenado  a desaparecer " as salinas da Figueira da Foz ". 

Ao longo dos anos os  " marnotos "  foram sem dúvida os grandes ecologistas do  passado! Aproveitaram com uma grande sabedoria e respeito o que a natureza dava, sem agressões ambientais. Pretendemos continuar a obra deles, com os olhos postos no futuro do planeta que começa a ressentir-se após um século de poluição.(...)



http://amorcomsal.blogspot.pt/




http://coimbrao.fotosblogue.com/r3323/Paisagem-Rural/











Branco - MXXVIII



Salina dos Doutores
Ilha da Morraceira - Figueira da Foz
(sal marinho tradicional)
(2012)

domingo, 9 de Março de 2014

Verde - XXXVI



Grupo de Violas Campaniças da Escola Secundária de Castro Verde
(2013)